Slide

Estamos nos tornando reféns das redes sociais?

quinta-feira, agosto 10, 2017

reféns-das-redes-sociais
Foto: Pexels
Eu aposto que você já se pegou olhando as redes sociais e pensando: "por que meu cabelo não é assim?" "por que não tenho essa barriga?" "por que eu estou sentada no sofá em vez de estar de férias em Cancun?". Se eu estou certa, esse texto é pra você. E não serei hipócrita: é pra mim também. Porque cá entre nós, dividir nosso pouco tempo livre do dia entre Facebook/Instagram é tipo respirar. Todo mundo faz isso, o tempo todo

Esse texto é pra quem tira 83 fotos pra escolher 3 que ficaram mais ou menos, e 1 pra postar. Pra quem vai em uma cafeteria só pra tirar foto do pedaço de torta bonitinho, mas não come porque não quer engordar. Pra quem segura a respiração pra tirar foto do abdômen nem tão definido assim - e sério, ele não precisa ser tão fit quanto o café da manhã que você postou no stories.

Você sabe que está vivendo dentro de uma bolha, mas não consegue sair dela. E os likes, e o seguidores, e os comentários? O que vão pensar de mim se verem que tenho menos de 100 curtidas em uma foto? Ninguém pode pensar que sou antissocial! Afinal, eu me reúno todas as sextas com os meus amigos para jantar e ficar tirando fotos da comida. Porque é isso o que eu faço!

Será que estamos nos tornando reféns das redes sociais? Eu, que trabalho com isso, estou me tornando refém? Estamos deixando de aproveitar um passeio com as amigas pra fazer check-in e dizer "estive aqui" em vez de saborear uma comida nova, que talvez nem tenha uma aparência tão legal, mas que seja melhor do que aquele prato que nem lembramos o nome?

Estamos esquecendo de quem somos. Estamos esquecendo de olhar pro lado pra atravessar a rua simplesmente porque estamos muito ocupados olhando pra tela de um celular. Estamos vivendo em um episódio de Black Mirror, onde um like pode acabar com a sua autoestima ou fazer você se sentir a pessoa mais bonita do mundo.

E quando deixamos de postar uma foto pra manter o feed organizado? Quantas blogueiras - e eu me incluo nisso - fazem isso? Quando foi que chegamos a esse ponto? Eu gostaria muito de saber. Eu gostaria muito de voltar no tempo e pensar onde erramos. Onde erramos quando deixamos que fotos decidissem como é a nossa vida e likes decidissem quem somos.

Você não precisa ter feito todas as coisas acima, mas se fez somente uma, pare pra pensar. Não podemos deixar que isso controle as nossas vidas.

Leia também

16 comentários

  1. Eu já fui muito assim. De ir para o lugar só pra fotografar e fazer ~a bonita~. Mas depois que comecei a estagiar, vi que meu dinheiro não é capim pra ficar gastando com passagem, roupa, maquiagem, pra chegar no lugar e só fotografar e não curtir o momento. Então, agora eu saio, como, danço, converso, me divirto. Se tem algo legal pra fotografar, tiro a foto e tal, mas não sinto aquela necessidade de postar na hora. As vezes faço mil stories e só publico quando chego em casa, na wifi de casa mesmo, hahaha! Enfim, adorei o post! Realmente não podemos deixar com que isso vire e controle nossa cabeça, era pra ser só uma diversão. Se tiver que fotografar pra guardar como uma lembrança daquele dia, faça. Mas não sinta essa necessidade de tirar 9238938 fotos, perder tempo editando a foto, pra postar ali na hora, pra fazer check-in e mostrar que tá ali, porque isso é desnecessário mesmo e não vale a pena.
    Beijos!

    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, é verdade! Acho que a gente perde tempo demais fazendo isso e acabamos não aproveitando o momento. Eu já estou melhorando bastante, tiro a foto na hora mas guardo o celular e deixo as redes sociais pra depois. Temos que aproveitar enquanto estamos ali, né? Não dá pra deixar isso tomar conta, senão a gente enlouquece! Depois acabamos nos arrependendo por não termos tirado proveito suficiente enquanto podíamos. Postar a foto fica em segundo plano, hahaha.

      Beijão!

      Excluir
  2. Oi, Mari. Lá vai um textão, já logo aviso, rs.

    A pouco mais de 1 ano atrás, minha vida se baseava em tirar fotos para postar no Instagram. Fazer fotos diferentes, bem editadas, com ótima resolução e iluminação para conseguir cada vez mais likes e seguidores, pois tudo que eu queria era continuar conseguindo mais e mais parcerias, pois eu amava isso. O IG mudou e as coisas começaram a perder um pouco a graça, tudo porque a forma de visualização era diferente, nem todos que me seguiam recebiam minhas fotos no feed, por consequência os likes diminuíram, comecei a perder alguns seguidores e eu fiquei muito chateada. Tentei mudar a forma de postar, horários, estilos de fotos, tudo que foi possível. Mas nada voltou a ser como era antes. Aí aquela deprê chegou e eu joguei TUDO pro alto. Simplesmente decidi ficar 1 mês afastada. Com isso, eu raramente entrava, nem pra olhar o que os outros haviam postado. Quando percebi, já tinham se passado quase 2 meses. Aquela ânsia e vontade de estar sempre tirando fotos sumiu, já não era mais tão importante assim. Postar fotos bonitinhas, pro feed ficar combinando? Ah, isso já nem me interessada tanto. Então eu pirei mais ainda e decidi ZERAR meu perfil. Eu apaguei absolutamente todas as fotos e resolvi criar um novo, mas ainda com esperanças de que poderia voltar a ter uma conta mais movimentada. Nada mudou. Então eu desencanei, simplesmente. Continuei com meu perfil antigo, que todos conheciam, parei de postar muitas fotos, aliás raramente tiro foto e quando tiro, são umas 20 pra gostar de 1, se gosto, que as vezes nem isso. Me sinto muito bem assim, não me importo que as fotos são sejam diferentes, não sejam mais tão atrativas, que sejam sempre no mesmo lugar, sem muita produção e tudo mais. Não me importo mesmo. Sei que, para mim que sou influenciadora, deveria cuidar mais disso, se é o que quero ser, com o que quero trabalhar. Mas eu não vou deixar de aproveitar meus preciosos e raros tempos livres pra ficar satisfazendo as vontades dos outros, pois é exatamente isso que significa. Na maioria das vezes postamos para os outros, ainda mais nós, influenciadoras. E por não estar mais nem aí pra tudo isso recebo muitas, mas MUITAS mesmo, críticas (dizem que são construtivas, mas são bem destrutivas, isso sim) dizendo que eu deveria me arrumar mais, ir para alguns lugares bonitos pra tirar fotos diferentes e mais legais, que deveria fazer umas maquiagens mais elaboradas já que falo disso no blog. Vivem criticando que as fotos são feias, que as pessoas só comentam pra agradar ou por pena. E essas pessoas nem se dão ao trabalho de se perguntarem se eu me importo com o que elas pensam, pois sinceramente, se fosse o caso, eu nem postaria as fotos. Percebi que não sou mais tão refém assim, quando comecei a fazer academia e não me importar muito com horários e se tinha coisas do blog pra fazer. Percebi quando saí pra ver minhas amigas e não fiquei mexendo no celular o tempo todo, só dava uma olhada ou outra quando alguém me chamava, mas nem sempre respondia naquela hora. Desde que desapeguei disso tudo eu me sinto muito melhor, menos pressionada e mais relaxada com a vida. Sem preocupações!

    Beijos,
    Blog Gaby DahmerFanpage

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caramba Gaby, que legal ler o teu relato. Tenho certeza que deve ser MUITO bom pra ti ver o quanto tu desapegou disso, e o quanto isso te fez bem. Realmente como tu disse, nós influenciadoras tiramos fotos para os outros, e não para nós. Eu não consigo desapegar totalmente pois eu realmente gosto de estar presente e tenho atingido um alcance legal com o meu público. Até andei ausente nos últimos dias, antes eu postava fotos todos os dias e acabei dando algumas pausas, não fiquei me forçando a postar, a tirar foto sendo que eu não queria, sabe?

      E o pior é que sempre vai ter gente pra criticar, né? Não acredito que chegam ao ponto de dizer isso pra ti, sendo que quem tem que gostar ou não, é tu. Tem mais é que não ligar mesmo, afinal, ninguém agrada todo mundo... tu não tem a obrigação de fazer fotos diferentes ou makes elaboradas, o importante é se sentir bem consigo mesma.

      Eu também estou começando a não mexer no celular o tempo todo quando saio, percebi que é muito chato e que a gente só perde tempo olhando pra tela do celular, em vez de aproveitar a companhia. Desapegar é bom e faz bem.

      Beijos ❤

      Excluir
  3. Eu sou muito assim, tanto que se perceber a minha foto do Facebook ainda estou loira e sim, ainda estava estudando. Tive tanto pânico na hora de mudar de fotos que agora me limito ao pensamento de que nem mesmo existe foto de perfil no Facebook e que posso continuar com a minha assim pra sempre. Queria muito não ser assim mas são tantos detalhes que aiaiaiaiai

    Esse texto é ótimo e todo reflexivo, lembrei que no Instagram eu posto uma vez a cada mil anos também pelo lance das fotos, fico me sentindo tão inferior hahahah Rindo porém nervosa, tudo segue certo. beijo!

    Ray e os Dezoito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem complicado isso mesmo, né? Fico triste que a vida das pessoas tenha começado a girar em torno das redes sociais a partir de um certo ponto. Isso se tornou uma loucura, todo mundo vive em função disso, de estar presente, de fotos, de curtidas... não deveria ser assim.

      Mas acho que quando a gente decide jogar tudo pro alto e parar de ligar tanto, cada vez mais percebemos que não precisamos disso para sermos felizes. Vai dar tudo certo <3

      Beijos!

      Excluir
  4. Desinstalei meu Instagram e parei de usar o Facebook por causa dessas questões. A gente fica se comparando, e então descobre que até mesmo as pessoas com quem você se compara se compara com outras... e por aí vai, num mar de auto estima e desvalorização própria. Eu gostava demais do Insta e de postar fotos, ver as fotos alheias. Gosto demais de fotografar. Mas desde que desinstalei não tenho vontade nenhuma de baixar ele de novo, nem pra excluir a conta. Estou me sentindo muito melhor assim e não pretendo voltar nem tão cedo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é muito verdade, Marina! Mesmo as pessoas que consideramos mais bonitas que nós (ou qualquer outro tipo de comparação possível), também se comparam com outras e se sentem inferiores. É um ciclo infinito! Eu não consigo excluir o Instagram pois amo tirar/postar fotos. Na verdade não quero excluir, só tenho evitado ver perfis/stories que não vão me fazer tão bem assim, e já tenho notado uma diferença. É muito bom. O Face já excluí por um tempo e não senti falta, sendo que achei que ia ficar bem na bad sem ele hahaha.

      Fico feliz que tenha se sentido bem e feliz com essa decisão de excluir os apps ❤❤

      Beijos!

      Excluir
  5. É tão louco parar pra pensar o quanto uma rede social consegue mudar a nossa rotina, justamente para termos que postar uma fotinha bonita, que irá nos render muitos likes e comentários. Estamos realmente esquecendo qual o verdadeiro significado de uma rede social de fotos, onde na verdade, os feeds estão se tornando cada vez mais books de fotografias. As pessoas ficaram tão indecisas que criam instagram para cada item de suas vidas, tipo: um IG para viajens, outro para o cachorro e assim vai, onde, antigamente, era tudo em um único lugar.
    É bem louco de se imaginar, ainda mais agora, que IG representa um novo meio de trabalho,além de vários outros que a internet pode proporcionar. Mas, não posso deixar de negar que gosto sim, de visitar um perfil com feed organizado, e querer o mesmo para mim, mas é aquilo, a minha vida não é um pinterest, e não consigo manter todos os dias, meu feed atualizado, e nem mil seguidores eu tenho. É louco ver que, os números de pessoas que as vezes nem conhecemos, importam tanto para nós, ao invés da importância que aquele nosso conhecido dá, na nossa foto.
    Ufa, que desabafo hahaha Amei o post!
    Beijos, Tau
    versos-de-inverno.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simm, é louco mesmo! Uma rede social nem é algo físico, é apenas algo virtual... não faz parte de verdade nas nossas vidas, e na maioria das vezes (acho que 99% do tempo) só passa as coisas boas e felizes, sendo que a vida também possui suas dificuldades e desafios... claro que a gente prefere ficar feliz e mostrar felicidade, mas às vezes acabamos pensando que a vida dos outros é perfeita.

      É verdade, não tinha pensado sobre isso de um IG para cada coisa, mas é bem real mesmo. E infelizmente os números tomaram conta, sendo que são apenas um like ou um comentário a mais... é triste.

      Que bom que gostou do post =))

      Beijos ❤

      Excluir
  6. Ah cara, eu amo muito os teus textos! Esses dias tava vendo um vídeo da Karol Pinheiro sobre como a vida real não é tão perfeita quanto a vida da internet e é exatamente tudo isso que cê falou. Eu curto deixar o feed organizado, mas já deixei de postar foto pra manter tudo na mesma cor, sabe? E isso é loucura! A gente quer tanto manter uma imagem que acabamos não compartilhando o que gostamos ou acabamos compartilhando demais e perdendo os momentos que estão acontecendo aqui, agora. E acho também que isso de manter as aparências se torna um fardo tão grande porque não é algo que vem de dentro pra fora, mas exatamente o contrário. A gente faz isso tudo pelos outros, e quando algo não vem de dentro de nós mesmas, é fato que vamos nos sentir reféns. Lembro que eu já tive umas paranoias de tipo "nossa, saí com as amigas e não postei no stories, vai parecer que eu não tenho vida social." tipo???? Quando penso a que ponto chegamos, isso me assusta. Mas agora eu faço assim, saio com os meus amigos, aproveito ao MÁXIMO, tiro algumas fotos de alguns momentos e se alguma sair boa, beleza, mas se não eu também não fico paranoica. O importante é lembrar que também existe uma vida ao redor da tela do celular, né?
    Um beijão,
    Gabs | likegabs.blogspot.com ❥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai obrigada, Gabs ❤❤

      Eu vi esse vídeo da Karol, e achei incrível! Depois do vídeo dela, achei vários outros falando sobre isso e vi como todo mundo passa por essa situação, e como a maioria de nós se tornou refém de Instagram e Facebook.

      Eu também já fiz muito isso, agora tenho me libertado mais dessas amarras de feed (apesar que eu AMO feed organizado). Não consegui me libertar totalmente, mas dou um jeito de fazer com que tudo entre pro meu feed, sendo uma foto que eu considero boa ou nem tanto, apenas por fazer parte da minha rotina.

      Menina, eu também já tive essas mesmas paranoias! Que horror pensar isso, né? A gente faz tudo tão no automático que nem se liga, mas quando paramos pra pensar, é absurdo... realmente o que importa é a vida do lado de fora do celular, e não dentro dele!

      Beijos =)

      Excluir
  7. Mari, é por isso que eu gosto de vir aqui. Sempre tem um texto diferente e bem colocado. Achei teu texto simplesmente um LACRE. Realmente vivemos nessa bolha e muitas vezes fazemos algo não por fazer mas sim postar. As vezes eu me pego confusa entre resultados com meu blog e resultados como Rebeca. As vezes me pego perguntando sobre números entende? Mas a verdade é que nada mais é do que batalha de ego, e eu ando muito cansa disso ultimamente. Então parei de acompanhar freneticamente os resultados, voltei a falar as minhas besteiras no stories (pq eu sou dessas haha), mas acima de tudo comecei a me policiar para realmente curtir e viver o que tenho escolhido da forma mais descontectada possível. Parabéns pelo texto. Sempre bom vir aqui. Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai muito obrigadaa Rebeca! Fico tão feliz de ler um elogio assim, é importante demais, obrigada mesmo! Eu te entendo, me pergunto muito sobre isso também ultimamente. Meio que me deu um clique e comecei a me questionar, sabe? É muito bom a gente ter essa consciência e começar a viver mais offline, eu até parei de ficar tão presente no stories nos finais de semana pra aproveitar mais o meu tempo livre e me dedicar à vida real. Tem sido ótimo!

      Beijos <3

      Excluir
  8. Essa reflexão é muito importante Mari.
    Eu me sinto de certa forma presa ao facebook e ao instagram. Perco tanto tempo do meu dia neles com coisas que no final do dia não me agregaram nada. É geralmente naqueles intervalinhos, quando não tenho nada pra fazer e acabo passando meia hora só rolando pelo feed.
    É horrível se sentir refém assim, as pessoas estão esquecendo das coisas verdadeiras da vida. Esses dias eu li um post em que a menina falava ''se a foto não combinar perfeitamente com o tema do feed, não poste''. Deu uma dor no meu coração ler aquilo. E se o meu feed for todo branquinho mas a foto for da minha família reunida no jardim da minha vó? E se eu costumo intercalar fotos de looks com paisagens mas acabei e ler um livro incrível e preciso fotografar? Ai, sério. Isso me faz pensar que eu estou seguindo pessoas de mentira, é um saco :/
    Beijo!

    Sorriso Espontâneo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simm, é exatamente isso! Eu fico horasss no Face e no Insta e depois paro pra pensar: minha vida mudou de alguma forma com isso? E a resposta é não em 99% das vezes... a gente fica ali rolando o feed e não acrescenta em nada, é uma coisa bem triste...

      Menina, eu já li isso! Acho que vimos o mesmo post, eu acabei nem comentando pois fiquei sem saber o que dizer... o pior foi ver muitas pessoas comentando e apoiando isso, me deixou chateada de verdade. As pessoas estão se tornando loucas pela perfeição nas redes sociais, chega a ser tenso.

      Beijos!

      Excluir

Postagens Populares

Inscreva-se