Slide

Um pouco de aprendizado

terça-feira, outubro 27, 2015


Hoje vivenciei um momento que eu provavelmente nunca vou esquecer e que realmente me tocou. Apesar de ter sido rápido, chamou mais a minha atenção do que diversas coisas que têm acontecido nos últimos dias, e isso me fez pensar o quanto pequenas coisas podem mudar a nossa forma de ver a vida. Achei que seria legal falar sobre isso para nos fazer pensar um pouquinho sobre a falta de gratidão e pensamentos egoístas que nos atingem muitas vezes.

Tinha algumas coisas para fazer hoje pela manhã no centro de Porto Alegre, e estava passando por lá quando comecei a observar as pessoas. A maioria, com pressa, caminha rapidamente - sem tempo para olhar para os lados ou pensar em qualquer coisa. Outros apenas passeiam, alguns comem alguma coisa ou levam as suas crianças pela mão. Dentre tantas pessoas, olho para o lado e vejo diversos moradores de rua sentados no chão. Um em particular me chamou a atenção.

Este homem estava sentado no chão com algumas cobertas e três cachorros grandes deitados ao seu lado, visivelmente se sentindo protegidos ao lado do dono. Ele brincava com um outro cachorro, desta vez um filhotinho minúsculo, e sorria enquanto o pequeno tentava se ajeitar. Uma moça parou e falou alguma coisa sobre os cachorros serem fofos, e o homem agradeceu, com um sorriso gentil. Essa cena para mim foi de cortar o coração. Ele estava com um rosto cansado e em uma situação que eu sinceramente gostaria de não ter que presenciar - mas que é vivenciada por milhares em todos os lugares do nosso país.

Eu já não suporto ver cachorros na rua, mas vê-los ali, sendo tão bem-cuidados por uma pessoa que mora na rua, me deixou ainda mais emotiva. Não quero dizer que quem mora na rua não possa dar carinho, pelo contrário. O que me provoca um tanto de raiva, é que assim como existem milhares de pessoas na rua, existem milhares de animais abandonados nas ruas. Pessoas como este homem, que na maioria das vezes não tem dinheiro para comprar a sua própria comida, tem um coração gigante e não demonstram um pingo de egoísmo no que diz respeito a ajudar os outros. Enquanto isso, outros largam os seus animais por aí como se fossem objetos. Pessoas que geralmente tem tudo em casa, menos amor. E foi isso o que eu vi nos olhos daquele morador de rua.

Fiquei revoltada por todos aquelas pessoas com boas condições que não são capazes de cuidar dos seus próprios animais. Revoltada por pessoas boas que estão nas ruas; por pessoas ruins que estão nas suas casas com o seu conforto e que não fazem nada para ajudar ao próximo. Revoltada com o jeito que o mundo se encontra hoje.

É impossível ver algo assim e não se comover. Eu já havia passado por ele, mas senti que precisava fazer algo, mesmo que fosse uma pequena ação. Minha mãe teve o mesmo pensamento que eu, e deu um pouco de dinheiro para eu entregar para ele. Voltei ali onde ele estava e entreguei o dinheiro, dizendo que era para ajudar um pouquinho ele e os seus cachorros. O olhar que ele me deu em seguida e as três vezes que ele disse a palavra "obrigado" depois não tiveram preço, e eu saí dali um pouco mais leve.

Isso que aconteceu me provocou sentimentos antagônicos: primeiro, tristeza, por saber que infelizmente muitos passam por situações assim e jamais conseguem sair das ruas. Tristeza por ter que ver tantos animais abandonados. Mas em seguida, fiquei feliz. Feliz por estes animais terem o amparo de um dono, assim como eles com certeza proporcionam muito amor e carinho a ele. Feliz por saber que pelo menos estes animais não estão nas mãos de alguém que não os merece, e também por saber que o pouco que fiz significou muito para ele, assim como para mim.

Tudo isso aconteceu em questão de poucos minutos, porém teve um peso enorme pra mim. Só de pensar nisso já fico muito entristecida, e gostaria de poder ajudar mais. O dia de hoje me serviu para ver o quanto precisamos ser gratos pelo que temos; todos os dias, há um motivo para sermos felizes. Assim como aquele homem, que sorria com o momento com o seu cachorrinho, nós precisamos nos permitir sorrir mais com os pequenos momentos. Deixar de lado todos os nossos problemas, porque definitivamente, eles são insignificantes perto de muitos outros problemas maiores por aí. E mais do que tudo: se permitir ser feliz. A vida é uma só.

FUGINDO UM POUCO DO ASSUNTO, GOSTARIA DE FALAR QUE MAIS UMA DAS MINHAS METAS FOI ATINGIDA: O BLOG ULTRAPASSOU OS 1000 COMENTÁRIOS. MUITO OBRIGADA A TODOS QUE FAZEM PARTE DAQUI, E HOJE ESSE É UM MOTIVO GIGANTE PRA EU ESTAR FELIZ 

Leia também

12 comentários

  1. E a gente olha pro lado e percebe o quanto somos pequenos diante de tantas coisas né.
    Obrigada por esse pensamento Mari. ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É exatamente isso, Cami. Fico feliz que ele tenha te feito refletir hoje <3

      Excluir
  2. Você é igualzinha a mim em relação a isso. É muito difícil mesmo termos que ver pessoas e animais "vivendo" esse tipo de situação. É de partir o coração. Infelizmente só podemos fazer pouco..
    blogradioativa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, e como é difícil mesmo :( Fico muito mal de verdade, e é triste pensar que são milhares vivendo isso por aí. O mundo não é justo, né?

      Excluir
  3. Sabe quando seu olho fica cheio de lágrima? Então.
    Acho que são pequenas atitudes como essa que podem mudar o mundo inteiro. Se todos tivessem um pouquinho se quer desse pensamento, nem tudo estaria tão perdido, tão feio. E é justamente em momentos assim que eu percebo que há muita gente boa espalhada por aí ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awn, Kelly. Muito obrigada pelo teu comentário. Se cada um conseguisse fazer uma boa ação por alguém todos os dias, estaríamos em um lugar melhor. É bom quando a gente percebe que ainda tem gente de bom coração por aí; seria legal se pudéssemos encontrá-las mais vezes.
      Beijos <3

      Excluir
  4. Geeente! Que relato mais amor! Acaba sendo triste ver essa realidade tao escacarada ne? Mas sabe, so de voce trazer o assunto pro blog e nos lembrar que o mundo merece ser um lugar melhor, ja vale muito! Beeeijo grande

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, acaba doendo dentro da gente mesmo. É muito difícil lidar com essas coisas que a gente costuma até esquecer na maior parte do tempo. Fico feliz que tenha gostado da ideia do post ♥ Beijos.

      Excluir
  5. Primeiro, parabéns mesmo pelos mil comentários, Mari!! To muito orgulhosa de ti! De verdade, tu merece isso demais.
    Agora, vamos as lágrimas que tu deixou nos meus olhos (e bochechas). Esse sentimento não é só em ti, acredite. É tão difícil ver essas cenas e não poder fazer muita coisa, porque estão além do nosso alcance, esse poder de tirar todos eles da rua, humanos e animais.
    Muito lindo como tu contou isso tudo.
    Pior de tudo é a naturalização dessas ocasiões na gente, é tão comum ver animais e pessoas na rua que ninguém mais dá a mínima. Raras as exceções como você e sua mãe. Enquanto pessoas tem dinheiro e recursos para as próximas mil gerações, outras não tem nada. Isso é tão cruel, tão injusto e insano que chega a ser inacreditável.
    Maravilhosa como sempre. Mil beijos

    Com carinho, Beca; Café de Beira de Estrada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awn, obrigada ♥♥ Fiquei muito feliz com isso, e nem pensava que fosse ser tão rápido quando fiz essa meta.
      Fico feliz que tenha gostado do relato e se identificado. Como tu falou, muita gente acaba acostumando com tudo isso e ignora automaticamente. O planeta seria um lugar melhor se as pessoas parassem de prestar atenção somente em si mesmas e fizessem mais pelos outros. Muitas vezes, o pior é que parece que quem mais tem, menos ajuda né? :/ Realmente causa muita indignação em ver essas situações.
      Beijos Beca.

      Excluir
  6. Ai mari, é uma cena de realmente cortar o coração. Eu também sentiria um monte de sentimentos contraditórios. Mas, mesmo que me dê raiva, eu acho que não podemos julgar as pessoas egoístas que tem uma vida boa. Acredito que todo mundo tem uma razão para ser como é e agir como age. Entender porque as pessoas agem de determinado modo é o primeiro passo para construir um mundo com mais amor.
    Beijos

    Bagagenstrocadas.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo, Ju ): Que lindo o que tu disse, isso é verdade mesmo. É que às vezes deixamos esse sentimento ruim tomar conta de nós e acabamos julgando porque gostaríamos que elas fossem diferentes, né? É uma bela reflexão, tu está certíssima ♥
      Beijos.

      Excluir

Postagens Populares

Inscreva-se