Slide

Não, eu não sei lidar

domingo, setembro 13, 2015


Para ler ao som de: Esteban - Muda


Todo mundo diz que a gente deve ser forte, que a gente não deve chorar. O que ninguém te diz é que a gente não é forte o tempo inteiro - a gente precisa chorar. E hoje eu tô aqui pra te dizer que eu não sei lidar contigo. Eu não sei lidar comigo quando se diz respeito a ti. Eu viro outra, eu me torno irreconhecível - até para mim mesma. Eu desaprendi a lidar com a saudade que não passa. Eu já não sei mais juntar os pedaços que deixei pelo caminho. 

Hoje escrevo com facilidade, pois aqui dentro transborda aquele sentimento que eu fingia já não sentir mais. Dizem que a inspiração vem para os escritores quando estão entristecidos, e posso atestar isto. Eu já amassei tantas vezes as poucas lembranças que tenho de nós, e as joguei no lixo. O problema é que eu sempre acabo juntando-as e tentando desamassar. Você nem sabe, mas eu tenho essa mania irritante de tentar consertar as coisas, mesmo quando já passaram do prazo de validade.

Hoje de manhã eu já fiz as minhas malas. Pensei que seria mais fácil dizer o que sinto, pensei que as coisas tomariam um rumo mais certo, com menos dúvidas e mais certezas. Eu te entreguei todas as cartas. O fato é que contigo é tudo incerto, nas entrelinhas. E tu ainda és um mistério tão grande pra mim que eu nunca aprendi a lê-las. Hoje posso dizer que jamais aprenderei.

Uma amiga me disse uma frase, que veio em momento oportuno: "Quanto mais se corre atrás da borboleta, mais ela foge. Até que chega o dia em que ela pousa no teu ombro". A verdade é que eu não sei se a gente vai se encontrar de novo por aí, mas a gente nunca sabe do amanhã. Então hoje te deixo voar. Por hoje nos resumimos ao que fomos até o momento, e aqui paramos. Eu não vou mais te procurar em cada rosto, não vou te esperar em cada esquina. Não colocarei as minhas mãos em algo que não cabe a mim. Como já disse Esteban: Quem sabe outro dia eu te encontre em outro lugar.

Eu não se lidar, mas eu vou aprender. Eu já estou aprendendo aos poucos, porque tudo passa. Meu coração tá apertado, mas logo eu desfaço esse nó. Minha mente tá confusa, meu peito dói. Sigo com a sensação de dever cumprido, de eu-fiz-tudo-o-que-podia-fazer.

Agora eu só quero mudar de canal, de página, de livro. Quero atracar e entrar em outro barco. Nossa história terminou hoje e amanhã começo a escrever um novo capítulo, pois você sabe que eu amo palavras e histórias. Escrevo isso enquanto espero o trem, e sinto que ele está se aproximando. A única coisa que posso afirmar é que não sei se vou descer na próxima estação ou na décima primeira. 

Talvez a gente não seja pra ser agora. Talvez a gente simplesmente não seja pra ser.

Leia também

8 comentários

  1. É tão dolorido quando a gente se perde tentando encontrar o outro, tentando fazer o outro ficar.
    Texto lindo Mari ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A mais pura verdade, Cami. É bem complicado isso.
      Muito obrigada <3

      Excluir
  2. Texto incrível moça ♥ Essa sensação de não saber lidar com outro alguém que nos é importante acaba cortado o coração de certa forma, nos deixando em pedaços por coisas e momentos que nem existem mais. Como a Cami disse, se perder tentando encontrar o outro é um sentimento péssimo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sim, e o problema é que quando isso acontece a gente acaba vivendo pro outro e esquecemos de lidar com nós mesmos. Se dar conta de que já acabou é uma das melhores coisas pra que a gente consiga se encontrar de novo. Muito obrigada pelo comentário e carinho Kelly ♥

      Excluir
  3. Não saber lidar com alguém que realmente nos importa deixa-nos com uma sensação de insegurança enorme,mais quando se tem a certeza que já vez de tudo só basta esperar uma certeza incerta.
    Gostei do texto *-*
    Bjnhs

    http://karoline-o-meu-melhor.blogspot.com/2015/09/cachoeira-do-tempo.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Esperar uma certeza incerta", é exatamente isso. Às vezes acabamos nos contentando com dúvidas, mesmo sabendo que um não é melhor do que um talvez. Quando já temos certeza que fizemos de tudo e nada mudou, acho que é hora de seguir em frente.
      Que bom que gostou do texto, Karol <3 Beijos.

      Excluir
  4. É a chamada expectativa. Criamos expectativas nas pessoas e quando elas se mostram diferente do que imaginávamos acabamos com isso não sabendo lidar.
    Incrivel seu texto bjs

    http://cheirodapreta.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo, a gente acaba fantasiando uma coisa que nunca vai existir e vivemos das nossas expectativas.
      Muito obrigada <3 Beijos.

      Excluir

Postagens Populares

Inscreva-se