Slide

Talvez você não seja pra mim

domingo, agosto 09, 2015


Para ler ao som de: Arctic Monkeys: Do Me a Favour


Hoje eu resolvi fazer uma sessão nostalgia, daquelas pra recordar tudo aquilo que a gente não consegue esquecer mas também não quer lembrar. Tava pensando naquele tempo em que as nossas conversas pareciam só uma prévia de futuras cenas do nosso seriado que ainda daria o que falar, mas ele já foi cancelado na primeira temporada. Que azar o meu.

Olhei pro celular e fui futricar as conversas antigas - só porque eu gosto de ver as nossas conversas bobas antes de sairmos pela primeira vez. Gosto de ler o meu "já tô chegando", só pra sentir aquele friozinho na barriga de quem não sabe o que esperar. Ou de quem espera muito.

A última vez que tivemos uma conversa de verdade foi há dois meses atrás. A gente foi desaparecendo aos pouquinhos. Se desencontrando. E o tempo não foi piedoso - estes dois meses levaram uma eternidade pra passar. Outro dia você me chamou, e o meu coração deu um pulo, ou três. Devo ter demorado pouco pra responder. Aí passou um dia, e você não respondeu. Depois respondeu com duas palavras e uma risadinha, e nossas conversas foram se reduzindo a isso: palavras vazias, risadas sem mínimos sorrisos.

Nossas conversas já não tomam rumo, não chegam a lugar algum. Eu bem que tentei, mas desisti no dia em que você falou "até depois" e o depois nunca existiu. Acho que é isso. Nossa pequena história se fez tão curta, mas às vezes eu juro que foi muito mais do que realmente foi. É que você continua aqui, mesmo sem estar aqui. Continua me alimentando sem ter mais como me suprir. E eu continuo indo sem ter aonde chegar.

Faça-me um favor e me mande embora se já não me quer aqui. Peça pra que eu fique se é recíproco. Por que já não somos o que éramos antes, ou o que eu jurei que seríamos? Eu achava que te conhecia, e você achava que me conhecia. O fato é que cada vez mais eu te desconheço. E às vezes é uma droga se importar tanto.

É que eu pedi por um final e a gente não terminou. Eu pedi por um começo e a gente nem começou, então onde estamos? Meu celular tá vibrando, e eu tenho medo de ser você me chamando pra mais uma conversa que sabemos que vai acabar em 10 minutos. Eu tenho medo de querer que seja você e não ser. Eu já comecei a digitar tantas vezes e apaguei - espero que não tenha percebido - mas é que eu já não sei como te falar. Eu até já tentei, mas acho que você não percebeu. Você nunca percebe.

Tô pensando que talvez seja melhor assim. É, é melhor assim. Talvez você não seja pra mim. Mas desde quando eu comecei a acreditar nesse papo de "ele não é pra você"? Acho que agora eu tenho que tentar acreditar. É que já não tá mais funcionando tentar não pensar em você. Eu penso o tempo inteiro.




Leia também

8 comentários

  1. Que post perfeito ♥
    Eu amei, muito lindo quase chorei aqui.

    Ótima semana
    bjo

    http://tatianecdesouza.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah que amor Tati, fico muito feliz que tu tenha gostado! Obrigada <3 E boa semana pra ti também.
      Beijos

      Excluir
  2. Respostas
    1. Ai que bom saber disso! Muito obrigada moça ♥

      Excluir
  3. que texto MARAVILHOSO, e tao profundo.

    http://aishiteruemcontos.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muuito obrigada Hina, não sabe o quão feliz fico em ler um comentário assim <3

      Excluir
  4. Me identifiquei com esse texto mais do que com tudo nessa vida. Inspirador.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai que amor, muito obrigada. Fico feliz que tenha gostado!

      Excluir

Postagens Populares

Inscreva-se