Slide

Os 7 textos que eu mais gostei de escrever

terça-feira, agosto 18, 2015


Olá queridos leitores! <3 Como vocês andam?

Escrever se tornou parte da minha rotina, e atualmente, praticamente todos os textos que escrevo vem aqui pro blog. Perdi o medo que eu tinha de compartilhar os meus sentimentos, e hoje em dia fico muito feliz de mostrar as minhas escritas por aqui. Hoje eu resolvi reunir os textos aqui do blog que mais gostei de escrever até hoje. Abaixo, um pequeno trechinho de cada um. Se quiser ler, é só clicar no título :)


Na verdade eu nem tenho nada especial pra te falar, mas eu quero falar com você. Sei lá, nem que seja pra botar conversa fora. É que o silêncio anda gritando aqui dentro, e eu ainda não aprendi a pôr em palavras tudo o que queria te dizer. Vou falar que te quero perto, mesmo longe. Vou falar que eu ando querendo demais falar com você. Que eu quero compartilhar meus dias contigo, mesmo que nada tenha acontecido. Que eu quero que tu venha falar comigo porque sabe que vou te ouvir.

Comentário: Sabe quando a gente quer muito falar com alguém? Não importa o que seja. Pode ser só um mísero oi, qualquer palavra basta. Foi pensando nisso que escrevi essa crônica. Escrevi em um momento em que estava me sentindo exatamente assim, e coloquei todos os meus sentimentos nele. Acho que muita gente vai se identificar.


Absurdo é achar que a felicidade se encontra em outra pessoa. Achar que enquanto você não tiver a sua metade da laranja, o seu par perfeito ou a sua alma gêmea, a busca continua pelo tão esperado dia em que você finalmente vai poder ser feliz. A felicidade mesmo está aqui dentro, dentro de cada um de nós. Solteira por falta de oportunidade? Talvez, ainda não encontrei alguém com quem eu realmente queira ficar. E solteira por opção? Também. Por que não?

Comentário: Escrevi esse pensando nas pessoas que pensam que não podemos ser felizes sozinhos. Ontem escrevi sobre o amor moderno, sobre como as pessoas idolatram o desapego hoje em dia, mas também tem aquelas pessoas que acham que quem está solteiro, está infeliz. E não é bem assim. Na verdade, não é nada assim. Dá pra ser feliz sozinho sim, basta se completar.


Ontem à noite, eu estava organizando tudo o que deixei pra trás. Talvez não tenha deixado ainda, mas hoje é a última carta que te escrevo. Li cada linha que meu coração ditou para ti nestes 5 meses de angústia, e desamassei algumas folhas que em uma noite ou outra sofreram pela minha raiva e meu pavor de não tê-lo aqui. Tu mesmo me preparaste para ver o mundo, mas das certezas que tenho, a maior delas é a de que eu não estava preparada para vê-lo sem ti.

Comentário:
 Chega um momento em que a gente percebe que precisa se despedir. Precisa ir embora, deixar ir. Eu jurei que não escreveria uma carta, mas eu meio que escrevi. Eu só não mandei ela pro destinatário.



Eu também sinto saudade de ter. De ter certeza, porque agora eu tenho tantas dúvidas. De ter paz de espírito - tua calmaria -, porque aqui dentro já não se faz mais calma. De te ter. E de ter a gente, só por saber que a gente se tinha. E a gente tinha tanto, e nem sabia. Aliás, a gente até sabia, porque eu sei de tantas coisas, e tu sabes também - só não sabíamos que era possível ser saudade.

Comentário:
 Acho que todo mundo já passou pela experiência de sentir saudade de uma saudade. De sentir falta de fazer falta na vida de alguém. Só que a gente não sabe o quanto a saudade pode tomar conta de nós, até o momento em que vivemos mais no passado do que no presente.


Minha bússola quebrou, e eu já não sei a direção de nada. Eu rasguei todos os mapas que eu ainda tinha, e o GPS anda me fazendo andar em círculos. As placas das ruas sempre me indicam a mesma rua, e é a tua. Eu não chego a lugar algum, e eu já não consigo sair daqui. É como se os meus pés estivessem presos no chão, e ninguém me ouve quando digo que estou perdida. Eu estou perdida, Rodrigo.

Comentário: Esse texto eu sugeri ser ouvido ao som da versão de Crazy in Love da Beyoncé para Fifty Shades of Grey, pois achei ela incrível. Ela passa um sentimento muito forte pra mim, e foi ouvindo ela que escrevi esse texto. Ter um sentimento tão forte por alguém ao ponto de se sentir perdido é loucura, mas acontece. Amar, se apaixonar, é tudo loucura. Mas é lindo.


Você é inverno, eu sou verão. Eu grito, você sussurra. Quero te ver esboçar alguma reação, e não ficar parado aí, amor. Quero te dar um empurrão e quero que tu me empurre de volta, não que abaixe a cabeça. Quero gritar contigo e ouvir um xingamento, não ficar à mercê do silêncio. Preciso dizer que quero te ver e ouvir um "vem aqui amanhã", e não um "a gente marca". É pra ontem, querido. Não é pra amanhã nem pro mês que vem. A calma eu perdi no meio do caminho que percorri só pra te ver.

Comentário: Se tem uma coisa pra qual eu não tenho muita paciência, é gente que parece não sentir nada. Que não reage. Não quero viver sem reciprocidade. Me dê empurrões, gritos, alguma coisa. Mas não seja silêncio.


Essa carta é pra ti, que vai ler esse texto e nunca vai pensar que é pra quem eu escrevo. Mas eu juro que é. Eu também juro que não vou contar que é pra ti, porque não quero acabar com a graça do não-saber e com as minhas expectativas. E se por um descuido meu, estas palavras forem lidas pelos teus olhos, quero que elas sejam respondidas. Do teu jeitinho e pra mim. Quero que em um dia qualquer, a gente se encontre por aí. Quero que tu te encontres em mim e eu me encontre em ti. E nesse dia, eu certamente te direi. Essa carta é pra ti.

Comentário: Já deu pra ver que adoro escrever cartas, né? Hahaha. Essa carta é pra aquela pessoa que a gente não tem coragem de declarar nossos sentimentos. Que a gente quer que aconteça na coincidência, nas entrelinhas. É pra aquela pessoa que acelera o nosso coraçãozinho.

Então é isso, gente! Reuni esses textinhos pra que quem está chegando no blog agora possa conhecer as minhas escritas, e pra relembrar um pouco também. Esses foram os que mais me marcaram, e todos foram escritos de coração. Espero que tenham gostado <3

Beijos, Mari.



Leia também

6 comentários

  1. Mari amei isso gente, sério mesmo;
    E o lance de colocar os comentários foi genial (tu que inventou isso).
    Posso fazer no meu blog também, sério amei demais.
    Desses meu texto preferido é o Quando eu te empurrar, você me empurre de volta.
    Beijos Mari

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai que bom que gostou! Eu estava super sem ideia do que postar e acabou saindo esse post no improviso hahaha :) Claro que pode fazer sim, vou adorar ler os teus favoritos também.
      Beijoss

      Excluir
  2. Adorei a ideia e estou a pensar seriamente em fazer algo do género no meu blog!
    Gostei do texto "Solteira sim, e feliz também"! Identifiquei-me completamente :)

    Beijo *

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado da ideia, se fizer comenta aqui que eu vou querer ler os teus também :) E que bom que se identificou com o texto, moça <3
      Beijos.

      Excluir
  3. Adorei a ideia e talvez também acate viu? Gosto bastante do "Desejo-te minha loucura" e do "Solteira sim e feliz também" são meus preferidos da sua lista ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oba, quando tu fizer eu certamente vou ler! Acho que esses que tu falou são os meus favoritos também :)
      Beijos.

      Excluir

Postagens Populares

Inscreva-se