Slide

[642 Coisas] O protagonista da minha história

segunda-feira, julho 06, 2015


Eram cinco e meia de uma tarde de sexta, e eu precisava pegar o trem das cinco e trinta e oito pra chegar em casa a tempo de tomar um banho antes de ir pro curso. O céu estampava tons pastéis de rosa e laranja, e eu queria ter mais tempo pra poder admirar as cores daquele dia que me parecia apenas como outro qualquer.

Sentei-me no vagão mais próximo, com uma mochila transbordando e um corpo cansado. Olhei para fora, e poucos minutos depois de o trem partir, gotas de chuva começaram a escorrer pelo vidro que já se tornava embaçado pelo frio. Estava com poucas roupas, e para passar o tempo, resolvi pegar meu caderninho de escritas que guardava no bolso externo da mochila. Por mais que eu tentasse, as palavras não saíam.

Olhei para a multidão no vagão, em busca de inspiração. Todos estavam com pressa, afobados, cansados. E eu era só mais uma em meio à todas aquelas pessoas. Voltei então o olhar para a frente e meus olhos encontraram um garoto sentado de frente para mim, de cabelos castanhos e olhos escuros. Ele me observava, curioso, e então eu comecei a escrever a sua história. Ele seria o principal da minha.

Ela estava sentada na varanda, observando o mar. O barulho das ondas completava a sua quietude, mas a paz que lhe pertencia estava ali, caminhando na areia e vindo de encontro à ela. Seus cabelos castanhos esvoaçavam com o vento que soprava, e ela admirava aquele que podia chamar de seu. Levantou-se e foi correndo buscar o seu abraço. Tocou sua nuca e sentiu ele tocar a dela enquanto o beijo dele percorria seus lábios. Ele sempre a fazia perder o ar, e não podia ser diferente. Ele sorriu, com a simplicidade do momento, e a chuva começou a cair. Começou forte, arrebatadora, como a paixão que os atingia. Eles deixaram a água escorrer por entre seus corpos, que já viravam um só. Ela não sabia mais onde começava. Onde terminava. Era totalmente entregue a ele. Sempre fora.

Senti meu corpo tremelicar mais uma vez pelo frio, e voltei os olhos para aquele que havia se tornado o personagem da minha história. Percebi que havia criado um caminho para ele que jamais seria percorrido, apenas no meu íntimo e na minha imaginação. De repente ele se levantou, e tirando seu suéter, ofereceu-o para mim. Agradeci, e naquele curto momento senti-me feliz por estar ali, podendo estar presente por alguns minutos na vida daquele cujo nome eu nem sabia. Mas eu poderia criar um. Ele sorriu, com a simplicidade do momento, e a chuva voltou a cair forte.

Ele podia ser o Guilherme, o Bruno, o Rodrigo ou o Henrique. Eu poderia fazer dele quem eu quisesse, pois ele era o protagonista da minha história. Acontece que talvez eu pudesse ser protagonista da sua também. Então eu resolvi mudar o rumo da nossa história.

-Moço, qual é o seu nome?


ESTE POST FAZ PARTE DO PROJETO 642 COISAS SOBRE AS QUAIS ESCREVER. O TEXTO FOI INSPIRADO NO ITEM #192: ESCREVA UMA HISTÓRIA COM BASE NO TÍTULO DA SUA MÚSICA FAVORITA. A ESCOLHIDA FOI SWEATER WEATHER, DA BANDA THE NEIGHBOURHOOD.


Leia também

0 comentários

Postagens Populares

Inscreva-se