Slide

Sobre a hora errada

terça-feira, abril 28, 2015


Eu sei que a nossa vida anda uma loucura, que estou sendo bombardeada por provas e que o teu trabalho não anda lá essas coisas. Meu coração também não vai bem. Sei que a gente não ia conseguir um tempo pra se ver - talvez na quinta à noite? - e que eu ainda não consegui comprar o meu carro. Tu ainda não tá morando sozinho e nem sabe cozinhar. Mas e daí?

Às vezes a gente parece um filme, não parece? Eu juro que sim. A diferença é que no nosso roteiro nada é programado, é tudo tão incerto. Parece que o amor não basta, mas a gente faz bastar. Parece que as contas pra pagar e uma faculdade pra enfrentar resolveram entrar no meio do caminho bem agora, e a gente não consegue contorná-lo. E eu só quero um amor tranquilo.

Eu sei que tu apareceu na hora errada, no momento em que minha mente tava um caos e quando eu já tinha desistido de procurar por um amor incerto nos lugares errados. Mas por que tem que ser a hora errada? De tão errada, se fez certa. De certa se fez meu porto seguro. 

E se for a hora errada, será que vai ser a hora certa daqui a 7 anos? Quando a gente estiver formado na faculdade, com um bom emprego e eu tiver te esquecido? Será que vai ser a hora certa quando nos esbarrarmos em um café e tu estiver com a barba crescida e eu correndo pra uma reunião de trabalho? Quando eu tentar te ligar e ouvir "esse número de telefone não existe"? Será, querido, que a gente tem um dia marcado pra ser amor e não sabe?

Caramba, será que dá pra apostar num futuro do pretérito tão incerto? A gente percebe que não sabe de nada, nem do mundo nem de ninguém. O tempo revela tantas surpresas, e a gente continua nesse mar do não-saber. A única coisa que sabemos, é o agora. Então esquece esse papo de que tu surgiu quando eu não queria. A real é que tu surgiu quando eu tinha esquecido de lembrar o que queria, mas tu me fez lembrar. É mais do que eu queria, e a gente é sincronia.

Se for a hora errada, deixa que eu ajeito os ponteiros do nosso relógio. Compro uma pilha nova se ele não funcionar, e trago um GPS pra gente se achar. Se for a hora errada, a gente faz ela ser a hora certa. Não existe essa coisa de estamos-em-momentos-diferentes. Não passa reto quando eu virar a esquina. Não fecha a porta do elevador antes de eu entrar.

Eu tô sempre tão atrasada.

Desculpa. Mas tu também não pôde evitar de chegar na hora errada, e aqui estamos nós. Tão certos.

Leia também

2 comentários

  1. Adoro seus escritos e seu blog em si. Muito sucesso ai. <3

    http://geek-moderna.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muuito obrigada, Beatriz! Fico muito contente em saber disso :) Agradeço de verdade pelo carinho ♥

      Excluir

Postagens Populares

Inscreva-se