Slide

Hoje

domingo, janeiro 04, 2015


Senti teu olhar percorrer meticulosamente o meu corpo, que estava envolto em um vestido preto comprado especialmente para essa festa. Virei para trás, num impulso, e me atirei nos teus braços, seguindo a música. Deixei nossos corações descompassados se unirem por uma noite. Superficialmente.
Quando vi, estávamos na tua casa. Arranquei tua camisa no ímpeto, e este era o meu maior desejo no momento. Deixei os teus lábios tocarem os meus, e agradeci mentalmente por essa ser a nossa noite. Olhei nos teus olhos profundos, mas que pouco me deixavam ver. Eles eram escuros e brilhantes, e confesso que descobri neles uma beleza incomparável. Agora, eles estavam fechados. Acho que nunca ninguém fez eu me sentir tão dopada.
Você fica lindo quando faz amor.
Mas não era amor o que fazíamos. O que era então?
Por alguns segundos, teu olhar era terno e doce. Como se esse tivesse sido o momento que você esperou por anos, e -digo isso com certa cautela-, como se estivéssemos amando. Acalentada no teu abraço no fim da noite, deixei me levar por aquele sentimento finito. Encostamos nossos rostos um no outro, e fechamos os olhos, envoltos por uma serenidade que soava como um ponto final. Senti teus braços fortes e apenas te observei dormir.
Essa era a nossa noite. Não haveriam dias, nem semanas.
E então, eu me lembrei da frase que tu dissestes, pouco antes de esboçar um sorriso.
"Hoje eu estou amando".

Leia também

0 comentários

Postagens Populares

Inscreva-se